5 curiosidades sobre a história do Guarujá

10:31

Que a cidade do Guarujá, no litoral paulista, hoje em dia é muito conhecida e adorada tanto pelos turistas quanto pelos moradores, isso nós já sabemos. Mas, e antes de se tornar referência nos quesitos belas praias e infraestrutura? Como será que a cidade era, e quais curiosidades a história dela carrega? Conheça abaixo 5 fatos que aconteceram no Guarujá que são bem interessantes e que pouca gente sabe!

5 curiosidades sobre a história do Guarujá

1- O começo de tudo

Devido ao fato que aprendemos na escola de que o Brasil foi descoberto no ano de 1500 pelos portugueses, temos a equivocada mania de achar que apenas a partir daí o país começou a ter história. Nos esquecemos que muito antes disso diversos povos já habitavam as nossas terras. Os primeiros povos que habitaram a Ilha de Santo Amaro foram os sambaquis, um grupo seminômade. Depois, a ilha foi visitada pelos tupis, que batizaram o lugar de Guaru-ya, que quer dizer “passagem estreita”.

2- Ignorada pelos Portugueses

Apesar de ter sido descoberta no ano de 1502 pelos portugueses André Gonçalves e Américo Vespúcio, a cidade do Guarujá foi praticamente “ignorada” durante vários anos por conta de seu solo acidentado, por ser muito pantanosa e pela hostilidade dos índios. A ilha só começou a ser visitada em 1543, quando alguns fortes foram construídos, o óleo de baleia começou a ser extraído e grupos de jesuítas tentavam catequisar os índios. Mesmo assim, somente no século XIX o local começou a ser visto como potencial.

3-Praia de Pitangueiras


O primeiro hotel inaugurado no Guarujá foi o “La Plage”, na praia de Pitangueiras, em 1893. O empreendimento fez parte de outras obras realizadas no local, como casas de madeira e uma linha férrea que ligava Santos à Praia de Pitangueiras. Tudo isso chamou a atenção da classe alta paulistana, que agora via a cidade com outros olhos e estava sempre por lá no verão. Nesse mesmo ano foi fundado o Município do Guarujá.

4- O Turismo de Luxo

Em 1912, o novo Grand Hotel de la Plage foi reinaugurado, num período onde o turismo de luxo marcou a história da cidade. Uma coisa que pouca gente sabe, é que anos depois, em 1932, morreu neste mesmo hotel o aeronauta e inventor brasileiro Alberto Santos Dumont, que descansava no local depois de ter passado por sérios problemas de saúde. Também como homenagem ao hotel, hoje temos o Shopping La Plage, na mesma praia onde o prédio ficava localizado.

5- Morro do Maluf


Nossa última curiosidade é sobre o nome que leva o famoso morro situado entre as praias da Enseada e Pitangueiras, que hoje é também um mirante onde se pratica esportes radicais: o “Morro do Maluf”. Está pensando que esse nome é relacionado ao político Maluf? Nada disso. O responsável por isso foi Edmund Maluf, industrial em São Paulo, que tinha uma casa na ladeira do morro e dava altas festas que agitavam a região. Dizem que, anos depois, ele perdeu uma boa quantia de dinheiro no cassino do Grande Hotel, deixando de frequentar a cidade.

Quer conferir os melhores hotéis e pousadas da região? Acesse: http://www.roteirodeturismo.com.br/hoteis-e-pousadas/sao-paulo/guaruja/

Beijinhos e até a próxima
#publi

Você pode gostar também

0 comentários

Deixe seu comentário!

Instagram

Youtube

Facebook